SENTIMENTO DE DESPROTEÇÃO NA INFÂNCIA PODE SER DEVASTADOR PARA A SAÚDE PSICOLÓGICA ADULTA, VIDA CONJUGAL, PROFISSIONAL.   

Exemplo de imagem
AMBIENTE SEGURO NECESSIDADE BÁSICA 

Você se lembra de frequentes agressividades dos seus pais para com você na infância?

Você se lembra do colo da sua mãe?

Você se lembra da sensação de segurança que você sentia, quando estava com medo e teu pai lhe abraçava?

A necessidade de um ambiente seguro é a mais primitiva de todas para o ser humano. Um recém-nascido precisa ter essa necessidade suprida, sendo quase uma questão de vida ou morte. A criança precisa sentir que os pais estão presentes e disponíveis para as suas demandas afetivas, de carinho, alimento e cuidados.

Teorias psicológicas consideram que a relação precoce entre cuidador e bebê (principalmente mãe-bebe) será a base para as relações futuras dessa criança. E essa relação só será sadia e estável se a mãe se dispõe da vontade de cuidar e atender as solicitações do bebê e, este, esteja predisposto a reconhecer seu cuidador (mãe) como um protetor e porto seguro. Este vínculo criado será a base para os aspectos de desenvolvimento emocional e social no futuro.

Grande parte do desenvolvimento da saúde mental da criança está inteiramente ligada à figura materna, conforme a criança cresce suas necessidades de interação se ampliam, tendo como base para seu processo o contato com outras pessoas, principalmente com o pai. O ambiente familiar deve ser um ambiente tranquilo, harmonioso e agradável, onde os pais vão proporcionar a criança condições para que desenvolvam suas potencialidades inatas de forma sadia e natural. Bowlby salientou que para que a criança tenha saúde mental é preciso essencialmente que ela vivencie uma relação calorosa, íntima com sua mãe, relação essa que deverá trazer satisfação e prazer para ambos (BOWLBY, 2002, pag. 3-4)

Uma criança que se sente segura pode relaxar e confiar, a sensação de segurança é a base de tudo, sem isso o resto fica muito difícil. Sem segurança dificilmente a criança irá desenvolver suas habilidades e potencialidades em toda sua plenitude, a criança está tão ocupada se preocupando com sua segurança, hiper-vigilante, que sobra pouca energia para as demais demandas.

Ambientes onde não há estabilidade e previsibilidade, onde a criança convive com ameaças de abuso ou abandono por parte daqueles que deveriam amá-la e protegê-la, pode ser devastador para seu estado psicológico do futuro adulto.

Quando aqueles que deviam proteger a criança falham em transmitir essa sensação de segurança, essas crianças poderão se tornar adultos que não se sentirão seguros em lugar algum. Elas sentirão que a qualquer momento algo terrível poderá acontecer. Que alguém virá machucá-las ou abandoná-las. Há sempre um sentimento de vulnerabilidade e de fragilidade latente, mesmo quando tudo está aparentemente norma
Participe do meu grupo no WhatsApp! Orientações exclusivas, para quem quer desbloquear os motivos inconsciente que sabotam sua vida e Felicidade.
Feito com
Logo da Klickpages